Redução do risco de doenças cardiovasculares, câncer e melhoria da saúde dos olhos, esses são alguns dos prós de uma dieta sem carnes. “Uma dieta vegetariana equilibrada é naturalmente mais rica em grãos, verduras, legumes, frutas e sementes, alimentos muito ricos em micronutrientes e compostos fitoquímicos que exercem função de proteção e colaboram para o equilíbrio do organismo preservando a saúde”, afirma a nutricionista consultora da Nutrawell, Alessandra Luglio. Ainda, segundo a profissional, no reino vegetal as gorduras saturadas aparecem em menor quantidade e o colesterol é inexistente, já que é proveniente apenas dos alimentos de origem animal.

topo-post1
Na hora de suplementar e substituir os alimentos de origem vegetal, a soja é uma boa aliada, mas segundo a nutricionista e professora Camila Ribeiro Gomide Queiroz, a quinoa é a melhor opção por ser considerada um super alimento. “Ela contém todos os aminoácidos essenciais, que o corpo não produz, sendo considerada a melhor substituição às carnes”, completa.

E as crianças?

Qualquer dieta com restrição alimentar deve ser acompanhada e orientada por um profissional, de acordo com Camila, e isso se aplica também às crianças. “Elas precisam de muitos nutrientes para o desenvolvimento, e a dieta vegetariana pode ser boa para estimular hábitos alimentares saudáveis, como a ingestão de uma variedade de alimentos naturais, ricos em nutrientes, além de desencorajar o consumo de industrializados, que são ricos em farinhas refinadas, açúcares e gorduras trans, como: bolachas, salgadinhos e fast foods.”

Para os olhos

De acordo com o oftalmologista Bruno Guimarães, é possível prevenir e cuidar da saúde dos olhos com o auxílio de uma dieta equilibrada a base de vegetais. Confira quais são os 2 nutrientes e vitaminas que são encontrados nos em alimentos que provavelmente você tem aí em sua casa e que tem um papel importante na manutenção da retina.

  • Zeaxantina: encontrada na laranja, no mamão, brócolis, ervilha e rúcula, é usada na prevenção e tratamento de degenerações musculares relacionadas à idade que levam a cegueira.
  • Omega 3: “Utilizado para o tratamento de olho seco, ode ser encontrado na semente de linhaça, castanha, nozes e vegetais com folhas verdes escuras”, explica o profissional.

 

Consultorias: Alessandra Luglio, nutricionista consultora da Nutrawell (SP); Bruno Guimarães Novaes, oftamologista e diretor médico do Hospital Oftamologíco Santa Beatriz (RJ); Camila Ribeiro Gomide Queiroz, nutricionista e professora do curso de Educação Física da Faculdade Anhanguera de Bauru (SP)

Apaixonada por corujas, balões, livros e chocolate. Formada em jornalismo, já atuou como redatora em revistas femininas na Editora Alto Astral. Queria estudar gastronomia, moda e design, mas por enquanto ocupa os dias como Analista de Mídias Sociais em um estúdio de tatuagem e assistindo séries no Netflix.