Biomassa de Banana Verde

A biomassa é um ingrediente muito nutritivo e que está cada vez mais popular, e não é por menos, traz muitos benefícios, é super versátil e tem sabor neutro, podendo ser usada em diversos tipos de receitas. É conhecida por ajudar no bom funcionamento do intestino, e, segundo alguns estudos, promove a saciedade, auxilia no combate ao câncer do intestino, a controlar o diabetes, etc. Veja mais informações aqui e aqui.

Ingredientes

4 bananas bem verdes (prata, terra ou nanica) – cerca de 400g – não podem estar em processo de amadurecimento
Água – o quanto baste

  • Preço médio: R$ 2,50

  • Rende cerca de 1 xícara (240ml)

  • Tempo de preparo: 30 minutos

  • Não contém glúten

  • Vegan

Modo de preparo

Coloque água em uma panela de pressão, em quantidade suficiente para cobrir as bananas, e leve para ferver em fogo médio.
Unte uma faca com óleo, separe 4 bananas verdes do cacho e lave bem cada uma delas com água e sabão.
Quando a água estiver fervendo, coloque as bananas, tampe e deixe pegar pressão. Assim que pegar pressão, abaixe o fogo e conte 8 minutos. Em seguida, desligue e espere a pressão sair naturalmente, o que vai levar cerca de 15~20 minutos.
Retire as bananas uma a uma da panela, ainda quentes, com o auxílio de um pegador. Remova a casca com cuidado e coloque elas em um liquidificador ou processador.
Coloque um pouquinho de água e bata até virar um creme bem uniforme. Caso necessário, coloque mais água. Geralmente uso cerca de 1/4 de xícara de água filtrada para bater. Está pronto!

Dicas

  • Se você tiver um liquidificador ou processador potente não vai precisar de tanta água. Quanto menos água, mais consistente e cremosa ficará a sua biomassa.
  • Não utilize a mesma água do cozimento.
  • Você pode fazer com várias bananas de uma só vez, para facilitar. Como a minha panela não é muito grande, geralmente faço com 4 ou 5 unidades, o que rende cerca de 1 xícara de biomassa.
  • É importante que as bananas estejam quentes, pois se bater elas já frias, sua biomassa ficará meio “esfarelenta”.
  • Guarde na geladeira por até 4 dias em um potinho bem fechado ou congele por até 2 meses. Para congelar: coloque em forminhas de gelo, em seguida retire as pedrinhas e guarde em um saquinho ou potinho bem fechado. Depois é só esquentar no fogo baixo com um pouquinho de água, para amolecer. Mas acho que dá para usar a opção descongelar no microondas.
  • Você pode usar a biomassa no hambúrguer vegetal, no feijão, na sopa, no escondidinho, em purês, no estrogonofe (usei no de grão de bico que ensinei aqui e ficou muito bom); pode bater com o sorvete de banana congelada (veja aqui), vitaminas ou smoothies (veja aqui); já vi receitas de massas de tortas, bolos e pães com a biomassa, mas ainda não tive chance de testar. E se quiser, você pode fazer este bombom/brigadeiro, que ensinei aqui (nesta receita, a biomassa é usada no lugar do condensado).
  • É recomendado não consumir a biomassa em excesso, pois pode causar desarranjos intestinais. O indicado é 2 colheres de sopa por pessoa, por dia.
  • Para lavar seus utensílios: a faca e a panela de pressão ficam meio pegajosas depois do preparo da biomassa, pois as bananas verdes liberam um pouquinho de “cola”. Por isso unto a faca antes de usar, assim como fiz na “carne” de jaca. Para lavar, você pode por um pouquinho de óleo na bucha, vai ajudar a remover esta colinha.
  • As cascas: fiz alguns testes de biomassa e sempre fiquei me perguntando o que fazer com as cascas. Pesquisando na internet, descobri que muitas pessoas reutilizam elas, seja para fazer biomassa também ou para refogar e fazer receitas, como farofa e refogadinhos. Testei com a casca, mas achei o gosto meio forte, levemente amargo. Descobri no site Panelinha (veja aqui), que é importante deixar as cascas de molho em uma solução de 1 litro de água para 1/2 xícara de suco de limão (parece que não pode ser o vinagre), por 40 minutos. Testei e notei que este sabor melhorou muito. É importante que o suco de limão seja coado, para os gominhos não ficarem presos na banana, quando ela for utilizada, pois deixará a biomassa mais azedinha.
    Depois deste molho, é lavar e bater as cascas com água quente, até obter um creme uniforme. Para refogar, é só lavar, picar e fazer o que preferir.
    Dica de receita aqui.
Vegetariana e amante de animais (sobretudo gatinhos). É designer de produtos, fotógrafa freelancer, e apaixonada por culinária desde pequena. Adora cozinhar, principalmente para os outros, testar ingredientes e receitas! Muitos dos pratos que conhece aprendeu pesquisando e principalmente testando.